(11) 5182-5800 - (11) 5181-7700
insetcenter@cupimfim.com.br

Profissionais da Área

Como já mencionado no grupo dos cupins subterrâneos encontramos as espécies mais agressivas de insetos xilófagos, sendo uma destas espécies denominada de Cupins de Concreto, pois perfuram qualquer material, até mesmo o concreto, para buscarem seu alimento que é madeira (celulose), mas neste percurso além de madeiras danificam, mantas de impermeabilização, cabos e redes elétricas ou telefonia, tecidos, couro, livros, documentos, etc.

Este inseto não vem com a madeira, está alojado no subsolo, em praças, jardins, etc., e pode buscar seu alimento a mais de 200 metros de distancia do ninho.

É recomendável que os profissionais responsáveis pela construção ou reforma de uma edificação, indiquem um método para controle destes cupins aos seus clientes, e fiquem atentos às conseqüências da não prevenção, pois o CREA identifica este problema como vício de construção e pode implicar em indenizações por prejuízos materiais, físicos, por paradas de produção, acidentes, danos morais e outros.

PORQUE O ENGENHEIRO, ARQUITETO OU CONSTRUTOR DEVE INDICAR E INSTALAR O SISTEMA CUPIMFIM.

- Cupim agora é vicio de construção.

- 30% das edificações paulistanas já foram atacadas os 70% restante é questão de tempo.

- Mesmo apos a entrega da chave houver uma infestação o que vai dizer para o seu cliente, que não sabia do problema de cupins, ou que não sabia que existia um sistema que poderia ter protegido este imóvel e pelo resto da vida.

- Uma infestação poderá denegrir a imagem do profissional.

- O dano causado por esta praga sempre é de grande monta.

- Tratamentos convencionais pós-construção danifica pisos, paredes, pois é necessário muitas perfurações nas áreas internas e externas.

- Este sistema valoriza o imóvel e é um bom argumento de venda.

- Permite utilizar produtos biológicos ou sintéticos em pequenas quantidades e com baixo poder residual, a favor do meio ambiente, pessoas e animais.

-  Não altera a estética do ambiente.

- Este sistema tem que ser instalado antes do contrapiso, portanto a oportunidade é durante a obra.

Implantado este sistema valoriza o patrimônio e é um argumento de venda.

Permite utilizar produtos biológicos ou sintéticos em pequenas quantidades e com baixo poder residual, a favor do meio ambiente, pessoas e animais.
Não altera a estética do ambiente.

Disponibilizamos a você profissional além de nossos produtos e serviços, parcerias, que incluem cursos patrocinados, dirigidos a profissionais (engenheiros, arquitetos, tecnólogos, construtores, e outros), informações técnicas, dados, estatísticas, consultoria e outros.

Em nossa jornada participando ativamente junto aos profissionais da construção civil e instituições, vimos que há falta de conhecimento e técnicas para o uso correto da madeira, aliado a grande variedade de espécies, a comerciantes inescrupulosos, hábitos de uso, informações errôneas temos baixa durabilidade, empenos, rachaduras, apodrecimento, etc. e equivocadamente um conceito negativo para o uso deste material.

Quanto à durabilidade há palácios e templos de estrutura de madeira com milhares de anos, construções mais antigas que as pirâmides e ainda estão em pé. Vemos então que o problema seria a tecnologia de uso o que instituições acadêmicas tem vindo pesquisando e disponibilizando e comprovando a sua excelente durabilidade, resistência, versatilidade, beleza….

Quanto à ótica ecológica há grande divergência do que é difundido nos paises em desenvolvimento e os de primeiro mundo. Os paises desenvolvidos estão convictos que o uso da madeira é a única solução viável de prender ou armazenar carbono, só isto já quebra este dilema, mas alem disto é o material que usa a menor quantidade de energia, ex. para obtermos uma tonelada pronta para uso de alumínio 12.600.000 kcal, de aço 3.000.000 kcal, o cimento 780.000 Kcal e da madeira 2.400 kcal.

Para difundir estas informações criamos o Programa de Cursos, tínhamos plena convicção de que estávamos no caminho certo: o da direta prestação de serviço à sociedade e parceiros. Por isso, continuamos com esse mesmo propósito, visando garantir a segurança das edificações, divulgação de tecnologia, qualidade de nossos serviços, criar canais de comunicação com parceiros e sociedade.

Alguns dos cursos que disponibilizamos.

PORQUE O USO DA MADEIRA NA CONSTRUÇÃO TORNA-SE OBRIGATÓRIO
SAIBA COMO PROTEGER A EDIFICAÇÃO CONTRA OS CUPINS
CUPIM AGORA É VICIO DE CONSTRUÇÃO, COMO RESOLVER?
COMO E PORQUE INSTALAR UM SISTEMA ANTICUPIM NA CONSTRUÇÃO.
POQUE VOCE TEM QUE PROTEGER O PATRIMONIO DE SEU CLIENTE DOS CUPINS.
MICROESTRUTURA DA MADEIRA e COMO LIDAR COM AS DEFORMIDADES e PATOLOGIAS.
USO CORRETO DA MADEIRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL.

Os assuntos abordados;

Situação do uso da madeira em edificações de pequeno e grande porte, em paises desenvolvidos.
Uso da madeira ecologicamente correto.
Microestrutura da madeira como e de que é formada.
Deformidades da madeira porque diminui, incha, empena, racha, como resolver.
Entender e eliminar o problema de torção, empeno, rachadura.
Projeto correto resolve 90% dos problemas ou patologias da madeira.
Sistema anticupins permanentes.
Métodos curativos e preventivos para controle de cupins.
Patologias da madeira como identificar.
Como especificar tratamentos e espécies de madeira para cada fim.
Como os japoneses defendem a madeira dos cupins sem pesticidas ou tratamentos.
Madeira porque e como deve ser utilizada.
Águas da madeira e secagem.

Também você encontrará dicas sobre a melhor maneira de especificar, identificar e empregar o material madeira, orientações quanto à prevenção de patologias em edificações que podem ser evitadas através de detalhes de projeto a sistemas de controle. Também prever problemas ligados a pragas de maneira geral de acordo com o tipo de edificação e o uso e à que se vai destinar, ex. residência, industria de alimentos, farmacêutica, hospitais, etc. Também iremos focar a madeira visando a vida biológica, detectar seus pontos forte e como minimizar os fracos, e onde buscar informações e propriedades de cada espécie de madeira (resistência mecânica, resistência a insetos e fungos, fatores de contração, etc.).

O curso é enriquecido com ilustrações, ministrado por Eng. Florestais, Agrônomos, com especialização em Tecnologia da Madeira e Controle Integrado de Pragas Xilófagas. E são ministrados no CREA, INSTITUTO DE ENGENHARIA, ASSOCIAÇOES DE ENGENHEIROS, UNIVERSIDADES, CONSTRUTORAS, etc.

Para maiores informações entre em contato conosco, caso tenha interesse de participar cadastre-se através do e-mail; insetcenter@cupimfim.com.br indicando qual cursos é de seu interesse.